Robert Traill – O Trono da Graça (sermão I)

Robert Traill – O Trono da Graça (sermão I.)

Hb 4.16

A primeira pergunta que iremos responder é: Onde Deus pode ser encontrado?

A resposta o apóstolo nos deu, no Trono da Graça.

Essas palavras, “Trono da Graça” aparece apenas aqui em toda as Escrituras, mas o que elas significam?
É óbvio que o apóstolo, nessa epístola, em toda a parte, mostra os tipos do Antigo Testamento, e dá o nome que eles tem no Novo Testamento e aplica na doutrina de Cristo para ensinar os cristãos judeus para quem ele escreve.

A igreja do Antigo Testamento sabia quem era seu sumo sacerdote, seu ofício, sua performance no tabernáculo ou no Templo. Mas tanto Arão e seus sucessores como o tabernáculo e o templo são tipos e sombras da Pessoa e dos Ofícios de Jesus Cristo.
Havia também o Santo dos santos. Nele estava a arca da aliança, o propiciatório, e os querubins cobrindo o propiciatório. O Santo dos santos é um tipo do céu, a arca os querubins e o propiciatório são sombras do nosso Senhor Jesus Cristo, da paz com Deus e do acesso a Deus (10.1).
Mais particularmente, a coisa mais sagrada na adoração judaica do Antigo Testamento era o propiciatório (No inglês “mercy seat”, que pode ser traduzido como lugar ou assento ou trono de misericórdia), que o apóstolo chama de trono da graça. Nós encontramos três das mais sagradas coisas do A. T., no propiciatório (que é o Trono da Graça no N. T.) que lhe eram aplicadas.

1. A mais solene aproximação era feita até Deus, pelo sumo sacerdote, uma vez por ano no Santo dos santos onde estava o propiciatório.

2. A mais solene expiação dos pecados de Israel era feita no propiciatório. (Lv 16. 12, 13,14 e 30)

3. As respostas mais solenes eram dadas por Deus ao sumo sacerdote. (EX 25. 17-22)
Doutrina: Deus no evangelho se assenta num Trono de Graça e chama pecadores à vir até Ele. Sobre isso veremos três coisas.

I. O que é esse Trono da Graça, e como se distingue dos outros Tronos que Deus fala em Sua Palavra.
II. Porque ele é chamado “Trono”, e “Trono da Graça”.
III. O que é ir a esse Trono.

1 . O que é esse Trono da Graça, e como se distingue dos outros Tronos que Deus fala em Sua Palavra.

I. Existe o Trono da Glória.
Em 1 Tm 6.16 diz que Cristo habita numa luz inacessível que nenhum homem jamais viu nem é capaz de ver. Jó 37.22 “Deus está cercado de tremenda majestade”. Não é esse trono que somos chamados a ir.

II. Existe o trono em que Deus governa o mundo.
Sl 9. 4, 7, 8 “Porque sustentas o meu direito e a minha causa; no trono te assentas e julgas retamente, Mas o SENHOR permanece no seu trono eternamente, trono que erigiu para julgar. Ele mesmo julga o mundo com justiça; administra os povos com retidão”.
Esse é o trono no qual Deus se assenta e governa sobre todos conforme Sua vontade e prazer, mas não é o trono em que os pecadores são chamados a ir.

III. Existe o trono da justiça de Deus.
Jó 9.2-3 “Na verdade, sei que assim é; porque, como pode o homem ser justo para com Deus? Se quiser contender com ele, nem a uma de mil coisas lhe poderá responder.”

IV. Existe o trono do julgamento final.

O que é afinal o trono da graça? É Deus em Cristo tratando com o homem de acordo com a graça do evangelho. 1 Jo 2.2, 4.10

2 . Porque ele é chamado “Trono”, e “Trono da Graça”.

1. É chamado de Trono porque a Glória e a majestade de Deus são manifestadas aqui. A condescendência de Deus é demonstrada. A realeza dessa graça brilha 1. Na grandeza das graças, dos dons e 2. No modo como é dado, livremente, soberanamente livre.

2. É chamado de Trono da Graça.
I. Porque nada além de graça e misericórdia flui desse trono.
II. Porque a graça está aqui e aqui somente.
III. Porque todos os atos e sentenças dessa corte são atos de graça.
IV. Porque a glória da graça é o último e supremo fim para a construção desse Trono.

III. O que é ir a esse Trono.
1. Nessa chamada à esse trono implica a distância que há entre esse trono e aqueles que são chamados. Estávamos longe (Ef 2.13).
2. A chamada a esse trono também implica que há uma graciosa disposição feita e revelada por Deus para remover essa distância e estarmos graciosamente próximos de Deus.
3. Ir à esse trono é dever de todo homem, e deve ser seu exercício, para poder possuir e desfrutar dos privilégios e vantagens dessa disposição.

O que é então, ir a esse trono de graça?

1. É crer em Jesus Cristo. É a primeira aproximação desse trono. Ele é o propiciatório, o trono da graça. Crer Nele é ir a Ele
2. Ir a esse trono, é acatar todos os atos da adoração evangélica, e no uso de todas as ordenanças
evangélicas. Existem vários.

1. Oração.
2. Na palavra lida, pregada e meditada.
3. Louvar ao Senhor.

Aplicação.

Para suscitar um maior senso de quão elevado é esse favor, de Deus tratar conosco agora nesse trono da graça, considere.
1. A profunda condescendência da graça que aparece nessa dispensação.
2. A infinita sabedoria dos artifícios do trono da graça para os pecadores. O Senhor com sabedoria consulta os casos dos pobres homens, os seus pecados, sua miséria, e suas enfermidades. Em nenhum outro lugar Deus e os pecadores se encontram em paz, exceto nesse trono da graça.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s